SEJAM BEM VINDOS

AGRADECEMOS A VISITA!!!!

"Escola é...o lugar onde se faz amigos. Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos...Escola é, sobretudo, gente,gente que trabalha, que estuda,que se alegra, se conhece, se estima. O diretor é gente, O coordenador é gente, o professor é gente, o aluno é gente, cada funcionário é gente. E a escola será cada vez melhor na medida em que cada um se comporte como colega, amigo, irmão. Nada de ‘ilha cercada de gente por todos os lados’. Nada de conviver com as pessoas e depois descobrir que não tem amizade a ninguém. Nada de ser como o tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só. Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar, é também criar laços de amizade, é criar ambiente de camaradagem, é conviver, é se ‘amarrar nela’! Ora , é lógico...numa escola assim vai ser fácil estudar, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se, ser feliz."
(“A Escola”, poema de Paulo Freire
)

sexta-feira, 6 de março de 2009




O ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
O estatuto da criança e do adolescente foi criado pela lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 e complementado por uma outra legislação publicada em 12 de outubro de 1991, visando melhorar a situação da criança dos adolescentes no Brasil.
É sabido que há muito tempo a criança, em nosso país, é explorada em todos os setores da sociedade, sendo comum crianças trabalharem em atividades que seriam exclusivos de adultos.
Essa lei define alguns princípios básicos e dispõe sobre a proteção integral à criança e adolescente, limitando o conceito de criança até doze anos imcompletos e adolescente a pessoa de doze anos até dezoito anos expandindo como exceção até os vinte e um anos.
Dessa maneira, todos aqueles que se encaixam nessas faixas etárias estão protegidos pelo estatuto, sem perder outros direitos adquiridos em outras legislações. O artigo 3º diz o seguinte: " A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais à pessoa humana, sem prejuízo da proteção integral de que trata esta lei, assegurando-se-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade".
O estatuto expõe sobre as mais variadas relações da criança e do adolescente com a família, a sociedade em geral, orientando inclusive sobre entidades de atendimento.
As disposições do estatuto não desobrigam o adolescente ou criança de manter atitudes coerentes com o convívio social saudável, serve apenas para garantir os direitos que muitas vezes são negados por aqueles que deveriam garantí-los naturalmente.
Ilda Abreu

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

DEIXE SEU RECADO!!

visitas online