SEJAM BEM VINDOS

AGRADECEMOS A VISITA!!!!

"Escola é...o lugar onde se faz amigos. Não se trata só de prédios, salas, quadros, programas, horários, conceitos...Escola é, sobretudo, gente,gente que trabalha, que estuda,que se alegra, se conhece, se estima. O diretor é gente, O coordenador é gente, o professor é gente, o aluno é gente, cada funcionário é gente. E a escola será cada vez melhor na medida em que cada um se comporte como colega, amigo, irmão. Nada de ‘ilha cercada de gente por todos os lados’. Nada de conviver com as pessoas e depois descobrir que não tem amizade a ninguém. Nada de ser como o tijolo que forma a parede, indiferente, frio, só. Importante na escola não é só estudar, não é só trabalhar, é também criar laços de amizade, é criar ambiente de camaradagem, é conviver, é se ‘amarrar nela’! Ora , é lógico...numa escola assim vai ser fácil estudar, trabalhar, crescer, fazer amigos, educar-se, ser feliz."
(“A Escola”, poema de Paulo Freire
)

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

A literratura na Educação Infantil

O Programa Nacional Biblioteca da Escola busca cumprir o papel de chegar às escolas públicas brasileiras livros de literatura para os diferentes segmentos da escolaridade. São acervos diversificados. Na Educação Infantil, a literatura conta com a mediação dos professores e profissionais que trabalham em bibliotecas escolares, que nem sempre conta com um bibliotecário, mas que possuem a sensibilidade de formar leitores, através de contação de histórias, poemas e diferentes fontes textuais. O importante é que a prática da leitura instigue às crianças a vontade de ler sozinhas. Busca-se, que na Educação Infantil, as crianças tenham contato permanente com os livros e produtos textuais, a fim de compreender o uso social da escrita. O intuito do PNBE é fazer com que todo o trabalho com o livro de literatura seja feito de modo adequado, desde o início de sua trajetória escolar, despertando o gosto pela leitura e o interesse pelos livros, contribuindo para o desenvolvimento de etapas posteriores. Para isso a relação de leitura deve gerar cumplicidade, prazer, aguçamento da imaginação e criatividade. A dramatização e o reconto da história por parte das crianças pequenas favorece este instigar de leitores. Nestas atividades as crianças são protagonistas do seu aprender. Além de outros mecanismos sociais, que naturalmente se iniciam nas famílias, independente de suas constituições, a escola assume o papel de socializar e há uma infinidade de atividades de leitura que podem ser desenvolvidas: contação ou leitura de histórias, fábulas, contos de fadas, leitura e recitação de poemas, busca de informações em livros informativos ou jornais impressos. Ao ler uma história, o professor deve procurar manter uma postura adequada. independente do que as crianças estejam fazendo, ao ouvir uma histórias aos poucos vão se aproximando do leitor. Alguns professores utilizam a contação de história para acalmar alunos mais agitados. Fox(2001) acredita que cada um de nós acha uma maneira de ler, criando identidade com o texto. Porém a autora orienta a fazermos pelo menos cinco coisas com a voz para mantermos o interesse infantil. Contar a história em voz baixa e alta, rápido e devagar (contraste)e por fim pausar a voz. (FOX,Mem.Reading magic: whyreading aloud to our children will change their lives forever. Nova Iorque: Harcourt, 2001.) (PNBE na escola: literatura fora da caixa.Ministério da educação.Brasília, 2014)

Nenhum comentário:

Arquivo do blog

DEIXE SEU RECADO!!

visitas online